070-02 O Estacionamento Arborizado no PA 26.123

No começo da ocupação do Centro da Barra, só havia a proprietária de terras e loteadora Desenvolvimento Engenharia Ltda. construindo as primeiras torres cilíndricas, mas, no começo dos anos 1980, com a lei dos apart-hotéis, veio a Construtora Santa Isabel construir os prédios do Mirante 5 Estrelas e Cruzeiro do Sul, cujo licenciamento, pela primeira Estacionamento Edificado no PA 36.123vez, subverteu o Plano Piloto e afetou, definitivamente, toda a área circundante. As modificações no projeto original vão desde o posicionamento dos prédios, arruamento, redimensionamento do equipamento urbano correspondente e passa, também, pela desafetação de áreas com destinação específica no projeto de loteamento, como a área destinada a uma estação de tratamento de esgotos, que se viu transformada em estacionamento arborizado, porque desnecessária, já que os prédios pasaram a incorporar esse equipamento.

De início, a Construtora Santa Isabel colocou nessa pracinha o seu stand de vendas que, depois de terminados esses dois prédios, continuou servindo às vendas das salas do enorme Centro Comercial que passaram a construir bem ao lado, mas, terminado este,  o stand deu lugar a uma improvisada agência de automóveis, da marca Land Rover, que recentemente inaugurou um prédio moderno, que a Construtora San Isabel exibe em seu site como fosse um troféu, certamente por ter

Centro Barra Estacionamento Arborizado B

conseguido aproveitar inteiramente um terreno que estava destinado ao cumprimento de normas urbanísticas, reservado a estacionamento. Repare na foto como colocam um toldo porque não poderiam construir uma cobertura fixa.

A desafetação desse terreno onde hoje se situa a Land Rover, que deveria servir ao estacionamento de veículos (não exclusivamente aos da agência de automóveis, claro) é um sinal do que pode ocorrer com as outras áreas a tanto destinadas. Um bom exemplo disso é a área onde, a exemplo da Construtora Santa Isabel, a Encol veio plantar seu stand de vendas. Era uma área

destinada à estacionamento de apoio Centro Comercial e acesso para as escolas do loteamento na parte hoje conhecida como Bosque Marapendi e, na iminência da quebra da Encol, virou ocupação de uma associação de moradores do local (ABM), que parecia dominar as áreas livres, mas, na verdade, nunca lhe pertenceram, continuavam em nome da empresa loteadora e, decretada a falência, foram arrecadadas, cercadas e muradas, sem que ninguém tenha reagido a essa perda inestimável para os habitantes do local. Esse mesmo absurdo se repete em outras áreas vizinhas, como no bosque que passou a se chamar Parque Lucio Costa, cujas passagens foramtambém fechadas pelo administrador da massa falida, ao mesmo tempo em que cercava os terrenos da parte da praia, ainda na mesma subzona A2 do Plano Piloto, o Centro da Barra.

Centro Barra Estacionamento Arborizado A

Outras áreas destinadas a estacionamento foram também se perdendo, algumas com as passagens que nelas devem existir para livre trânsito de pedestres, como as do Lote 5 do PAL 29.820, tambem destinado a estacionamento de apoio ao Centro Comercial da Barra e acesso as escolas e bosque ao final da Rua Cel.Paulo Malta Rezende, já cercado pela massa falida da Desenvolvimento, que rapidamente o levou a leilão sem avaliar direito o que é que pode ali ser construído, mas que certamente interessa diretamente à ocupação do restante do terreno onde hoje se constrói o Barra Prime Offices, porque pode ajudar no licenciamento com um maior aproveitamento.